• Os achados feitos nas escavações, nomeadamente o notável conjunto de mármores esculpidos, que decoravam a parede da villa, podem ser apreciados no Museu do Rabaçal, instalado na Aldeia do Rabaçal

  • Museu do Rabaçal, com exposição permanente.

    Horário de Funcionamento:

    Terça a Domingo das 11h às 13h e das 14h às 18h

  • Miradouro de Chanca, dotado de painel explicativo sobre diferentes pontos de interesse na paisagem, constituindo-se como um olhar sobre diferentes tempos de ocupação.


 

 

 

Envio de Mensagens

Contacte-nos se pretende alguma informação sobre o Rabaçal ou outro assunto relacionado com este sítio. Também gostaríamos de ter a sua opinião. Até breve...






Facebook Comentários


Villa Romana Versão para impressão Enviar por E-mail


Villa
romana do Rabaçal, Penela, Portugal

 

Preâmbulo

A Villa romana do Rabaçal é um museu polinucleado, repartido por três pólos principais, como sejam:

a) Espaço-museu, aberto à população e aos públicos em 2001, núcleo-sede, com recepção, sala de leitura, estudo e documentação, sala de reserva e tratamento de materiais e salas de exposição dos achados, situado na Rua da Igreja, no Rabaçal, sede de freguesia do mesmo nome, do concelho de Penela;

b) Estação arqueológica da Villa tardo-romana, datada do séc. IV d.C., onde foram identificadas a pars urbana ou residência senhorial, o balneário e a olaria, a pars rustica ou casa da lavoura e seus anexos de produção, as nascentes e os sistemas elevatórios de água, junto à aldeia da Ordem, dotada de edifício com recepção, salas de apoio à visita e aos trabalhos arqueológicos, reserva e sanitários;

c) Vista panorâmica do Miradouro de Chanca, dotado de painel explicativo sobre diferentes pontos de interesse na paisagem, constituindo-se como um olhar sobre diferentes tempos de ocupação.

Após o início das escavações sistemáticas realizadas por voluntários, em 1984, sucederam-se outras escavações, ano após ano, ininterruptamente, com o apoio logístico da Câmara Municipal de Penela, de outras instituições e da população local. Estes trabalhos contaram com muito empenho científico de várias áreas do saber e milhares de horas de labor voluntário. Tudo isto levou a um grande envolvimento, o que deu lugar a um discurso museológico mobilizador e apoiado em três pilares: população, autarquia e investigadores, que assumem a forma de um desafio denominado por “triângulo de sobrevivência do projecto”, o qual, segundo o sociólogo Dan Bernfeld, tem três vertentes: a formação e o emprego local, a habitação e a qualidade de vida, a identidade e a abertura cultural.

 


      Miradouro de Chanca      Museu do Rabaçal       Villa Romana

 

Description           Description           Description

 

Mais informação 

 

Visitantes do Site

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje14
mod_vvisit_counterOntem123
mod_vvisit_counterEsta Semana1038
mod_vvisit_counterEste Mês3382
mod_vvisit_counterTodos363030

Visitantes em Linha

Temos 7 visitantes em linha

Copyright © 2017. Jose Gomes - Criado em Joomla e shape5 www.gomitos.com