Envio de Mensagens

Contacte-nos se pretende alguma informação sobre o Rabaçal ou outro assunto relacionado com este sítio. Também gostaríamos de ter a sua opinião. Até breve...






Facebook Comentários


Passeio de Charret Versão para impressão Enviar por E-mail

A Junta de Freguesia do Rabaçal, organizou para o próximo dia 25 de Abril, passeios turísticos para todas as pessoas que estiverem interessadas. Os passeios serão feitos no decorrer do "Mercado do Queijo Rabaçal", através de uma charret puxada por um burro, a Rota dos passeios serão do Museu Romano  às Ruínas e das Ruínas ao Museu Romano.

 

Contactos:

Junta de Freguesia - 910 751 333

Proprietária da Charret e burro – 936 214 101

Museu – 239 561 856

 

No Rabaçal como em muitas outras localidades, o Burro sempre foi utilizado como meio de transporte, nos serviços agrícolas e não só, actualmente são as máquinas agrícolas que desempenham o serviço, ajudando na poluição do planeta.

 

 

Os Burros são animais mamíferos, da família dos equídeos. Como animais domésticos podem ser encontrados um pouco por todo o Mundo. A estrutura destes animais varia consoante o clima e a raça. Têm a cabeça volumosa e as orelhas muito desenvolvidas. Os sentidos de audição, visão e olfacto são mais desenvolvidos do que nos cavalos.

 

Os burros como todos herbívoros, alimentam-se de ervas, plantas e pequenos arbustos. No Egipto, as fêmeas de burro são utilizadas como animais produtores de leite, uma vez que este é muito rico em açúcar e proteínas. O leite pode também ser utilizado para a elaboração de produtos cosméticos e medicinais. O período de gestação é de aproximadamente um ano e normalmente nasce apenas uma cria.

 

Pelo cruzamento das espécies cavalar e asinina obtêm-se híbridos (muares: mus e mulas, produtos de burro e égua ou de cavalo e burra) de grande valor económico, pois são excelentes animais de trabalho por participarem da paciência e rusticidade do burro e da corpulência e força do cavalo.

 

 

O burro é empregue quase exclusivamente como animal de carga, mas pode utilizar-se no serviço de sela.

 

De todas as espécies domésticas esta é, sem dúvida, a mais abandonada, pois os criadores, dum modo geral, não lhe dão educação alguma durante o crescimento, sujeitando-o ao trabalho quando atinge a idade adulta por meio de maus tratos, donde resulta que, sendo o burro naturalmente vivo, ágil e dócil, se torna preguiçoso, tímido e teimoso. É incontestável que a maioria dos defeitos que se lhe observam provém do abandono a que, desde tempos remotos, o burro tem sido sujeito, pois nalgumas regiões do globo, principalmente no Oriente, onde estes animais têm sido e são tão bem tratados como o cavalo, a sua inteligência, vivacidade e beleza são incomparavelmente superiores.

 

A longevidade média dos burros é de 18 a 21 anos, podendo no entanto atingir os 40 anos. Estes animais são muito sociáveis, observadores e cautelosos. São passivos por natureza, mas podem tornar-se agressivos quando protegem as suas crias.

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Actualmente encontram-se em vias de EXTINÇÃO!

 

Visitantes do Site

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje89
mod_vvisit_counterOntem158
mod_vvisit_counterEsta Semana867
mod_vvisit_counterEste Mês3334
mod_vvisit_counterTodos362983

Visitantes em Linha

Temos 50 visitantes em linha

Copyright © 2017. Jose Gomes - Criado em Joomla e shape5 www.gomitos.com